Milaneza presente no Rali de Mortágua

DATA: 27-04-2018

CITROËN VODAFONE TEAM A POSTOS PARA O SEU SEGUNDO EMBATE OFICIAL DE 2018

 

• José Pedro Fontes e Paulo Babo estão a postos para a sua segunda prova oficial no Campeonato de Portugal de Ralis.
• Dupla aposta num bom resultado nos pisos de terra da região de Viseu, à semelhança do alcançado na edição de 2017 pelo Citroën Vodafone Team.
• Testes nos Açores e noutros pontos do país confirmam a evolução do DS 3 R5, um dos mais emblemáticos modelos da categoria.

 

Depois de um teste em condições reais realizado no Azores Airline Rally, prova em que a equipa optou para não pontuar, o Citroën Vodafone Team e José Pedro Fontes/ Paulo Babo estão prontos para enfrentar o Rali de Mortágua, no próximo fim de semana, naquele que será o seu segundo evento a sério do presente ano.

“De facto, decidimos alinhar no Rali dos Açores com objetivos muito definidos, entre os quais o meu maior entrosamento com o Paulo Babo como navegador, ao mesmo tempo que preparámos as restantes provas do Campeonato de Portugal de Ralis, como é o caso do Rali de Mortágua, que ainda vamos fazer ao volante do DS 3 R5, antes de alinharmos com o novo C3 R5, carro que esperamos estrear no Vodafone Rali de Portugal”, referiu o piloto do Porto.

Prova que o Citroën Vodafone Team venceu há um ano, com outra dupla que não esta que agora se apresenta à partida com o nº 6 nas portas, há que tentar atingir igual resultado, se bem que a tarefa este ano se mostre bem mais difícil: “Dada a evolução do parque automóvel e a chegada de novas equipas ao Campeonato de Portugal de Ralis, a tarefa não se mostra muito fácil, mas não há impossíveis, pelo que vamos apostados em, pelo menos, alcançar um lugar no pódio final”, antecipa José Pedro Fontes.

Quanto à estrutura do Rali de Mortágua, Fontes refere que “o verdadeiro rali só se inicia no sábado, já que a sexta-feira está reservada às SuperEspeciais que, sendo excelentes meios de promoção da disciplina, junto do publico e no centro das cidades, são classificativas que proporcionam sentimentos opostos, pois se correr algo menos bem, isso significa tempo perdido num rali que, depois, não dá muita margem de manobra para recuperar. De qualquer modo, vamos tentar dar o espetáculo possível e fazer tudo direitinho, para depois discutir os lugares da frente nos 3 troços em terra do dia seguinte, onde nos sentimos bem mais à vontade para atacar”.

Para além do envolvimento direto da Citroën e da Vodafone, como patrocinador principal, são parceiros deste projeto de ralis as marcas Milaneza, ExpressGlass, Total e Pirelli.

 

O RALI DE MORTÁGUA EM RESUMO

 

O Rali de Mortágua, prova viseense cujo quartel-general se situa em pleno coração da localidade que lhe dá nome, contará com uma etapa de 293,73 quilómetros de extensão total, dividindo-de por dois dias, incluindo 9 especiais, num total de 110,18 quilómetros cronometrados.

Nesta edição de 2018, o Clube Automóvel do Centro definiu uma tripla de SuperEspeciais a abrir as hostilidades, na sexta-feira (27 de abril): a novidade da Águeda Street Stage Travocar (2,58 km), a percorrer por duas vezes (19h30 e 19h45), seguindo-se, já noite dentro (21h10), a famosa SuperEspecial de Mortágua (2,06 km).

No dia seguinte, a ronda matinal inicia-se com a primeira passagem pelos 11,67 km do troço de Gândara-Calvos (10h25), seguindo-se os 15,99 km e os 17,98 km das especiais de Póvoa do Sebo e Felgueira, respetivamente agendadas para as 10h50 e 11h33. São, também, estas 3 especiais que compõem a secção da tarde, com o primeiro carro na estrada respetivamente às 14h01, 14h26 e 15h09. A chegada ao pódio está agendada para as 17h30, junto à Câmara Municipal.

 

DS 3 R5 COM PREPARAÇÃO MÁXIMA DA SPORTS & YOU

 

Desenvolvido no máximo das especificações possíveis pela Sports & You, o DS 3 R5 do Citroën Vodafone Team integra as várias evoluções disponibilizadas pela Citroën Racing ao longo do seu processo de desenvolvimento, estando, por isso, apto a enfrentar o Rali de Mortágua de 2018. Tendo em destaque o motor turbo de injeção direta de 1.6 litros (280 cv), tração às quatro rodas, caixa de velocidades sequencial e suspensões McPherson, são as seguintes as características técnicas.

MOTOR

Tipo: EP6 CDT (Transversal, à frente)
Cilindrada: 1598 cc (4 cilindros, 16V)
Potência (cv.DIN): 280 cv às 6 000 rpm
Binário (Nm): 400 Nm às 2 500 rpm
Regime máximo: 7500 rpm
Injeção: Magneti Marelli
Admissão: Borboleta simples

CHASSIS

estrutura: Coque + Estrutura Tubular
Suspensão: Pseudo Mac Pherson (à frente/atrás)

TRANSMISSÃO

Modo: 4 rodas motrizes
Embraiagem: Duplo disco
Caixa de Velocidades: BV5 (comando sequencial)
diferencial: 2, autoblocantes

DIREÇÃO

Tipo: Direta, de assistência hidráulica

TRAVÕES

À frente/atrás: Alcon 4 pistons/ Alcon 4 pistons
Diâmetro: 300 (terra)/355 (asfalto)

JANTES E PNEUS

Asfalto: Alumínio monobloco 8×18”; Pneus: 225/40R18
Terra: Alumínio monobloco 7×15“; Pneus: 215/65R15

DIMENSÕES

Comprimento x Largura: 3 948 x 1 820
Distância entre eixos: 2 460 mm

PESO

Peso mínimo: 1 230 Kg (ASFALTO/TERRA)